Institucional

Propeq apresenta pesquisa e inovação para Recredenciamento


Coletas estão em sintonia com Plano de Desenvolvimento Institucional

A Pró-Reitoria de Pesquisa (Propeq) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) participa do processo de recredenciamento institucional com a apresentação de ações em pesquisa e inovação tecnológica. O levantamento de informações acompanha o desenvolvimento de ações na Iniciação Científica e Tecnológica e também a contribuição para a sociedade das pesquisas desenvolvidas na UFMT.

Segundo o pró-reitor de Pesquisa da UFMT, professor Leandro Battirola, o acompanhamento do processo de recredenciamento institucional da UFMT tem sido executado com êxito pela equipe da PROPeq, sempre auxiliados e orientados pela equipe da Pró-Reitoria de Planejamento. “Assim, ao compilarmos as informações necessárias ao recredenciamento podemos revisar processos, métodos e atuações da Pró-Reitoria, sempre aproveitando as boas experiências já desenvolvidas e aprimorando as práticas atuais, sempre visando a excelência em pesquisa”, explica o pró-reitor.

O professor destaca que o  monitoramento das informações institucionais relacionadas à prática da pesquisa na UFMT, bem como aos Programas Institucionais de Iniciação Científica e Tecnológica e demais atividades desempenhadas pela pasta, constituem uma atividade constante na PROPeq. “É a partir desse acompanhamento que são identificados pontos de fraqueza e ameaça, bem como forças e oportunidades que nos permitem avançar na qualidade dos projetos executados pelos pesquisadores da UFMT e, consequentemente, na contribuição da UFMT à toda sociedade”, comenta Leandro Battirola.

A Coordenadora de Pesquisa da Propeq, Maria Auxiliadora de Arruda Campos, enfatiza que o processo de recredenciamento envolveu muito engajamento na pró-reitoria. “A Pró-Reitoria de Pesquisa da Universidade Federal de Mato Grosso, em atenção ao processo de recredenciamento institucional, tem envolvido toda a sua equipe no atendimento às demandas que envolvem a pesquisa. Esse engajamento é necessário por se tratar de uma ação de longa duração que requer zelo, atenção e muita dedicação para a apresentação com clareza e objetiva dos dados institucionais”, ressalta.

As coletas da Propeq atenderam aos objetivos e metas do Eixo Pesquisa e Inovação do Plano de Desenvolvimento Institucional (PDI). “A PROPeq buscou, ao longo do processo de catalogação de evidências, apresentar aquelas que atestassem a qualidade da instituição na área de pesquisa e inovação tecnológica”, comenta a coordenadora, acrescentando que entre as ações exitosas estão o aumento da captação de recursos oferecidos pelos órgãos de fomento como CNPq, FAPEMAT e FINEP e o o aprimoramento do Sistema de Gerenciamento de Projetos de Pesquisa (SGPP) facilitando o uso.

A Propeq também destaca como ações relatadas no recredenciamento a renovação do termo de comodato com o Sesc para o uso da Base Avançada de Pesquisas do Pantanal. “É um importante espaço apoiado logisticamente pela Pró-Reitoria de Pesquisa para realização de aulas de campo e pesquisas científicas relacionadas ao Pantanal, bem como informações sobre os editais e chamadas de apoio à pesquisa e à política de espaços multiusuários na UFMT”, ressalta Maria Auxiliadora de Arruda Campos.

Iniciação científica é destaque na coleta

As atividades da iniciação científica estão presentes com destaque no levantamento de informações para o recredenciamento institucional por parte da Propeq. “Na iniciação científica, espaço de prática acadêmica voltada para produção e interpretação do conhecimento, há um esforço contínuo para ampliação e consolidação do Programa Institucional de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica (PIBIC, PIBITI, PIBIC-Af, VIC e PIBIC-EM) por meio de ações de qualificação de competências, manutenção e ampliação dos  convênios com agências de fomento, realização de eventos científicos e de formação, publicação de chamadas internas em parcerias com outras unidades administrativas”, relata a Coordenadora de Pesquisa.

Maria Auxiliadora de Arruda Campos reforça que o Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica e Inovação Tecnológica trata-se de uma política estratégica que potencializa e expande as condições para o desenvolvimento de pesquisas e a formação de novos pesquisadores na UFMT, contribuindo sobremaneira para o desenvolvimento científico e tecnológico do Estado de Mato Grosso. 

“Outro importante eixo de atuação da Pró-Reitoria de Pesquisa é a comunicação interna e com a sociedade. Para isso utilizamos ferramentas de comunicação como a página institucional e os canais Facebook, Instagram, MadMimi-Boletim Informativo e YouTube para divulgação dos dados da pesquisa e dos trabalhos desenvolvidos pelos jovens cientistas e pelos pesquisadores e pesquisadoras vinculado à instituição”, ressalta.

Parcerias ajudam no atendimento de demandas

De acordo com a coordenadora de Pesquisa da Propeq, a busca por padrões de qualidade na educação superior “é, sem dúvida, um dos objetivos mais importantes da atuação na gestão da universidade, pois atende ao princípio constitucional previsto no art. 206, inciso VII da Constituição Federal de 1988”. Maria Auxiliadora pontua que no acompanhamento o Ministério da Educação institui indicadores que precisam ser respondidos pelas instituições no momento do recredenciamento, incluindo as ações associadas à produção de conhecimento nas mais variadas áreas do saber. 

A integração da pesquisa na interface da formação dos estudantes de graduação e pós-graduação é o principal aspecto da coleta de informações realizadas pela Propeq. “Neste sentido, a Pró-Reitoria de Pesquisa, que é responsável por responder alguns desses indicadores, contou com a parceria da Procev, Propg, Secri, EIT e Secomm, sempre atendendo as demandas de maneira coletiva, agregando os valores institucionais às informações fornecidas”, disse a coordenadora em referência a Pró-Reitoria de Cultura, Extensão e Vivência (Procev), Pró-Reitoria de Pós-Graduação (Propg), Secretaria de Relações Internacionais (Secri), Escritório de Inovação Tecnológica (EIT) e Secretaria de Comunicação e Multimeios (Secomm).

Veja mais:

Proeg olha para o futuro em recredenciamento institucional

Nai apresenta parcerias no recredenciamento institucional

Setec avança no recredenciamento institucional com parcerias

Recredenciamento aborda assistência estudantil pela Prae

Procev mostra integração com sociedade em recredenciamento

Secri apresenta informações para recredenciamento da UFMT

Secomm desenvolve ações em recredenciamento da UFMT 

UFMT lança site para recredenciamento institucional

UFMT realiza encontros para abordar recredenciamento

Biblioteca realiza ações para recredenciamento institucional

CPA participa do processo de recredenciamento da UFMT


PORCarlos Rocha
Jornalista

DATAAug 10, 2022, 6:25:00 PM

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0736

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30