PORGerência de Imprensa
ascom@ufmt.br

DATA13 de Maio de 2021

COMPARTILHE

Comunidade

UFMT é parceira em evento que aborda violência contra mulher

II Encontro Mulheres pela Vida acontece a partir de sábado (15)

Neste ano, a partir da participação das professoras Maristela Carneiro e Aline Wendpap, do Programa de Pós-graduação em Estudos de Cultura Contemporânea (PPGECCO) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), a Universidade auxilia na realização do II Encontro Mulheres pela Vida. Neste ano, o  sangue derramado de mulheres vítimas de violência é tomado como símbolo de resistência e solidariedade pela atividade, que carrega o lema “Mulheres que se Doam”.

O  Encontro Mulheres pela Vida é idealizado pela musicista e conselheira municipal de política cultural em Cuiabá, Josi Crispim. Na edição anterior, o evento teve a coordenação da professora Letícia Capanema e parceria dos Programas de Pós-graduação em Comunicação (PPGCom) e  Antropologia Social (PPGAS),  organização de Renata Cristina dos Santos, servidora do Instituto Federal de Mato Grosso (IFMT), Campus Alta Floresta,  e abordou o Combate a Violência contra Mulher e o Feminicídio.

Lives culturais e webinários

Além da campanha de doação de sangue, o II Encontro Mulheres pela Vida prevê lives culturais e webinários com a participação de artistas, pesquisadores, ativistas, profissionais de Saúde e do Direito. A live de abertura “Conte-me tudo, esconda-me nada” acontece neste sábado (15), às 20h, na página do Mulheres pela Vida no Facebook.

A programação segue com três webinários, sempre às 9h, com os temas: “A Saúde como acolhimento a Violência contra mulher”, na segunda-feira (17); “As dificuldades de acesso às ferramentas de proteção às mulheres vítimas de Violência”, na terça-feira (18); e “As ferramentas de proteção às mulheres vítimas de violência”, na quarta-feira (19).

Para essas atividades, que terão certificado de participação, interessadas (os) devem se inscrever a partir deste link.

Na data de encerramento, a Mestre de Cultura Vera Capilé presenteia o evento online com uma apresentação artística especial, também no formato live.

Confira a programação completa.

Mulheres que se doam

O objetivo da campanha, que prevê ações entre os dias 15 e 19 de maio, é contribuir para o aumento do número de doadoras do MT Hemocentro, em Cuiabá, como contraposição ao alto índice de feminicídio na capital, no estado e no país.
Interessadas em contribuir com o banco de sangue já podem entrar em contato com o MT Hemocentro pelo WhatsApp (65) 98433-0624 ou pelo (65) 3623-0044 para triagem e agendamento, que será realizada observando todas as normas de biossegurança e distanciamento social em razão da pandemia da covid-19. Os agendamentos também podem ser feitos pelo link do site recém lançado: http://mthemocentro.saude.mt.gov.br.

“A gente tá precisando bastante, principalmente os tipos sanguíneos mais usados pela população de Mato Grosso, que é o O+ (mais de 50% dessa população) e O- (o sangue considerado ‘universal’, usado para urgência e emergência). A demanda é muito grande, a gente o Estado todo, inclusive as unidades de referências de covid-19”, explica Rita de Cássia Auxiliadora, assistente de captação de doadores.

Além disso, os atendimentos no MT Hemocentro foram reduzidos em cerca de 50% desde 2020 por conta da pandemia, conforme Rita de Cássia. “Algumas pessoas ainda estão com muito medo e não estão vindo até a unidade. Ou gostam muito de vir de grupo, mas a gente tem orientando que não podemos ter aglomerações”, complementa.

Cenário de violência e feminicídio

Uma mulher é assassinada a cada duas horas no Brasil, conforme o Atlas a Violência 2020, produzido pelo Ipea e Fórum Brasileiro de Segurança Pública (FBSP). Das 4.519 mulheres mortas pelo feminicídio em 2018, 68% eram negras. Os dados foram levantados entre os anos 2008 a 2018 e apontam um aumento de 12,4% de homicídios de mulheres negras.

Em Mato Grosso, os casos de feminicídio aumentam 58% entre 2020 e 2019. Dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp) mostram que, em média, pelo menos cinco mulheres são mortas todo mês no estado, pelo simples fato de serem mulheres ou em decorrência de violência doméstica.

Em momento de pandemia, que se acentua em 2021, o cenário e a invisibilidade preocupam diante da necessidade de isolamento social das vítimas.

O II Encontro Mulheres pela Vida - Mulheres Que Se Doam também conta com o apoio da Defensoria Pública; Delegacia Especializada da Mulher; Escola de Música Josi Crispim; Vereadora Edna Sampaio (PT); Deputada Federal Rosa Neide (PT); Ministério Público; Mulheres do Hip-Hop; Secretaria Municipal da Mulher; Secretaria da Mulher do PT; Grupo Pedala Garota e Polícia Militar do Estado de Mato Grosso.

TAGS:

Fique sempre informado com as principais notícias da UFMT.

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0701

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Contribua com o desenvolvimento do novo portal. Sua opinião é muito importante!