PORMichel Lacombe
Jornalista

DATA13 de Outubro de 2020

COMPARTILHE

Acadêmico

Liga de Geriatria da UFMT produz cartilha da memória

Família tem papel fundamental no estímulo à memória dos idosos
Família tem papel fundamental no estímulo à memória dos idosos Cecilia Bastos/Jornal da USP
Objetivo do material é estimular raciocínio e lembranças dos idosos

Sudoku, palavra cruzada, caça palavras, jogos de memória, dentre tantos outros, são divertidos passatempos mas têm, entre si, um elemento comum: o estímulo ao cerébro. Pensando nesta atividade, voltada exclusivamente aos idosos, a Liga Acadêmica de Geriatria e Gerontologia (LAGGE) da Faculdade de Medicina (FM) da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) desenvolveu a "Cartilha de Memória", publicação que tem o objetivo de estimular a memória deste público.

Além destas , o material traz diversas outras atividades para estimular a memória dos idosos. Segundo Andreia Casarotto, médica geriatra orientadora da LAGGE na confecção do material a cartilha surgiu em setembro, mês mundial da doença de Alzheimer."Essa é a principal demência que acontece às pessoas idosas e que tem por característica maior comprometer a memória.  Fizemos essa cartilha pensando em estímulos de memória que a gente sabe que  é um fator protetivo para a doença. Quanto mais você estimular a memória, ter atividades novas de aprendizado, mais estará contribuindo para uma reserva cognitiva e consequentemente diminui um pouco a chance de desenvolver uma doença que compromete a memória", relata a geriatra, acrescentando que a perda de memória é uma queixa cotidiana nos atendimentos.

A médica conta que o material procurou mesclar diferentes atividades, tanto de memória imediata, como as afetivas, que o idoso teve ao longo da vida e que podem ser resgatadas, além da capacidade executiva de desenho e pintura e que fez com que os estudantes trabalhassem numa perspectiva que vai além da administração de remédios. "A gente tem que fazer o aluno enxergar que só a medicação é muito pouco. Ele precisa aprender a estimular, a trabalhar com outros domínios e, quando se trata de pacientes idosos, saber estimular uma atividade de cognição, saber orientar sobre a memória, saber trabalhar em equipe, são orientações muito importantes. Trabalhamos muito em equipe interdisciplinar, estimulando diversos componentes da saúde do idoso. Então esse treino de estimulação cognitiva faz parte do aprendizado quando se lida em geriatria", explica.

Família

Uma aliada importante do idoso nesta tarefa é a família. "É importante que a família estimule o idoso sempre a ter atividades que possam trabalhar a memória, a capacidade executiva ao longo do dia. A cartilha tem essas atividades, mas existem inúmeras outras que podem ser feitas baseadas na cartilha mas com outras temáticas", expõe a geriatra, observando que outras ações que podem ser estimuladas são escrever um diário, legendar um álbum de fotos da família, ler um texto e depois reportar ao familiar, fazer a lista de compras do mercado de cabeça e depois conferir.

"Existem inúmeras possibilidades. O que não pode é só deixar sentado em frente da televisão, porque assistir apenas é muito passivo e o idoso, para manter sua atividade,  precisa de um estimulo para realizar atividades que não sejam passivas e não estimulem a memória. A família tem que estar atenta e o mais importante é que esquecer não é natural do envelhecimento. Às vezes a gente deixa de fazer o diagnóstico porque ficamos atribuindo o esquecimento ao envelhecimento normal e não é", completa.

"O idoso pode ter um pouco mais de dificuldade de aprender coisas novas, não consegue fazer as coisas ao mesmo tempo, mas isso não pode impactar na vida dele a ponto de deixar de fazer as coisas. Se ele tem um comprometimento da memória que o limita, isso não é natural do envelhecimento e deve ser investigado", finaliza.

Para conhecer mais sobre as atividades desenvolvidas pela Liga, basta acompanhar o perfil no Instagram ou no Facebook.

Acesse a íntegra do material para imprimir e realizar as tarefas com os idosos.




TAGS:

Fique sempre informado com as principais notícias da UFMT.

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78607-059

(66) 3402-0701

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Setor Industrial - Sinop - MT
CEP: 78557-267

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Contribua com o desenvolvimento do novo portal. Sua opinião é muito importante!