PORAndré Faust
Jornalista

DATA22 de Novembro de 2022

COMPARTILHE

Institucional

Iniciou hoje curso para comissão de Heteroidentificação

Curso visa capacitar servidores para exercer controle social

Teve início nesta terça-feira (22) a terceira edição do Curso de Formação para a Comissão de Heteroidentificação da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). O objetivo do evento é capacitar servidores para atuarem na heteroidentificação de candidatos pretos, pardos, indígenas e quilombolas, garantindo assim o cumprimento das políticas de ação afirmativa na Instituição.

Participando da mesa de abertura, o reitor da UFMT, professor Evandro Soares da Silva, lembrou que as cotas sociais e raciais são tanto uma tentativa de reparação histórica, quanto uma forma de desarticular o racismo estrutural para um futuro mais igualitário. “Temos bem menos da metade dos municípios brasileiros que reconhecem o dia da consciência negra como uma data comemorativa em seus calendários e dados recentes mostrado que a diferença salarial de negros para brancos é de quase o dobro, por isso é importante que haja essa luta por equidade e uma postura antiracista em nossa sociedade”, disse.

Neste sentido, a professora Cândida Soares da Costa, coordenadora do Núcleo de Estudos e Pesquisa sobre Relações Raciais e Educação (Nepre), falou sobre a importância de diferentes gerações no debate a na luta para a implementação das ações afirmativas e sobre o contexto social de onde surge essa necessidade. “Se vivemos em um país onde o racismo é estrutural e é definidor tanto das relações sociais quanto dos lugares sociais, então o racismo é a base de toda a desigualdade em nossa sociedade. E um país que vise de fato a promoção da equidade jamais pode perder essa perspectiva”, afirmou.

A Comissão de Heteroidentificação atua no sentido do controle social para a correta implementação da política de ações afirmativas, das cotas étnico-raciais, em especial atenção ao enfrentamento de casos de fraudes nos sistemas de cotas étnico-raciais, seja no acesso à universidade ou cargos públicos.

De acordo com a professora Daniele Cristino Costa Sabino, presidente da comissão de heteroidentificação do Câmpus de Sinop, o curso é uma oportunidade única para o desenvolvimento da própria comissão. “Aqui nós adquirimos novos conhecimentos, visando cada vez mais garantir que essa política seja aplicada de forma correta, participando ativamente do processo e garantindo a diversidade em nossa Instituição”, completou.

O curso acontece de forma virtual, com as palestras sendo transmitidas no canal de YouTube da GCQ. A programação é composta por mesas sobre: Identidades Negras, Ações Afirmativas, a Categoria Parda e “As especificidades das ações afirmativas para indígenas e quilombolas”.

Também participaram da mesa de abertura o Secretário de Gestão de Pessoas, André Baptista Leite, a Coordenadora de Desenvolvimento Humano, Jozanes Nunes e as presidentes das comissões de Heteroidentificação dos Câmpus de Cuiabá e do Araguaia, professoras Ana Luiza Alves Cordeiro e Luana dos Anjos Ramos.

TAGS:

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78605-091

(66) 3402-0736

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Residencial Cidade Jardim - Sinop - MT
CEP: 78550-728

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30