UFMT VIDEO

Sinop

09/07/2020 9:15

Livro instrui população no combate às Arboviroses

Foto:

Pesquisadores da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), Câmpus de Sinop, lançam livro sobre o controle e prevenção de Arboviroses, o termo é usado para designar as doenças transmitidas pelo mosquito Aedes aegypti, como Dengue, Chikungunya, Zika, entre outros.

Considerado problemas de saúde pública, a dengue no Brasil representa cerca de 80% do total de casos notificados nas Américas. O combate ao vetor - o que transmite a doença - ainda é a forma mais eficiente de luta. Isso se deve a falta de uma vacina eficaz e a indisponibilidade de tratamento para todas as doenças que podem ser transmitidas pelo mosquito.

Diante do aumento significativo de casos de arboviroses nos últimos anos, o corpo docente da Instituição identificou a necessidade de elaborar estratégias de vigilância e contenção. Foi criada a Comissão de Controle do Aedes aegypti e Prevenção de Arboviroses (CCAEPA).

“Tornou-se de suma importância estabelecer ações para a prevenção dessas doenças, considerando que esta é a melhor forma de combatê-las”, afirma a professora Rosângela Masochini, do Instituto de Ciências da Saúde (ICS).

As estratégias de combate desenvolvidas pela Comissão foram divididas duas partes. A primeira buscava instrui e informar através da educação em saúde como forma de prevenção, através de panfletos, palestras e companhas. A segunda contou com a coleta de resíduos e identificação de larvas na Instituição.

“A ação gerou um banco de dados sobre a incidência de Aedes, no Câmpus. O resultado dessa identificação foi passado à prefeitura da instituição para providências, como a eliminação das telhas de zinco espalhadas pela instituição e das lonas utilizadas para a proteção de maquinários e demais locais com potencial de risco para o desenvolvimento das larvas”. Conta a professora Rosângela, referente aos resultados obtidos com as visitas técnicas.

A obra intitulada “As estratégias para o controle do Aedes aegypti e a prevenção de Arboviroses”, desmistifica mitos como o de que o sangue do indivíduo infectado transmite a doença.  E relaciona a densidade populacional concentrada como um dos fatores que auxilia a desenvolvimento do mosquito, cuja fêmea é adaptada a utilizar o sangue humano para sua nutrição, podendo sugar até 200 pessoas em um local fechado. 

A obra conscientiza a população do seu papel no combate contra as arboviroses, demonstrando de maneira clara e prática todas as formas possíveis de controle.

A abordagem da produção é conduzida por um viés interdisciplinar, envolvendo vários setores da comunidade, incluindo a educação em saúde e ambiental. Além do uso de ferramentas mecânicas, como a coleta de resíduos, por exemplo, sem a utilização de inseticidas para o controle vetorial.


Confira a seleção das dez principais medidas preventivas para evitar as arboviroses:

  1. Coloque todo o seu lixo de casa em sacos plásticos e mantenha a lixeira sempre bem fechada. Jamais deixe seu lixo com a tampa aberta ou ao relento.
  2. Não jogue lixo em terrenos baldios, pois causa a proliferação de mosquitos da dengue.
  3. Ao armazenar garrafas de vidro ou de plástico, é fundamental mantê-las sempre com a boca para baixo.
  4. Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje ou telhado. O acúmulo de água é a porta de entrada para os mosquitos.
  5. Os pratinhos dos vazos devem ser retirados ou preenchidos com areia até a borda.
  6. Mantenha sempre muito bem tampados: caixas, tonéis e barris de água em sua casa.
  7. Remova as folhas, galhos e qualque objeto que esteja impedindo de circular a água na calha.
  8. Colocar telas em portas e janelas ajuda a proteger sua família contra o vetor.
  9. Piscinas pode se tornar foco de dengue, por isso, a atenção deve ser redobrada com a limpeza e utilizar capas de proteção.
  10. Vacinar contra a dengue.



POR: Liz Brunetto
Bolsista, com supervisão da Gerência de Imprensa

DATA: 09/07/2020 9:15

COMPARTILHE

Fique sempre informado com as principais notícias da UFMT.

Logo da UFMT
Câmpus Cuiabá

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-8000

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Araguaia

Unidade I - Pontal do Araguaia
Avenida Universitária, nº 3500
Pontal do Araguaia - MT
CEP: 78698-000

(66) 3402-1108

Unidade II - Barra do Garças
Avenida Valdon Varjão, nº 6390
Barra do Garças - MT
CEP: 78607-059

(66) 3402-0701

Funcionamento Administrativo 08:00 às 11:30 e das 14:00 às 17:30 (horário local)

Câmpus Sinop

Avenida Alexandre Ferronato, nº 1200
Bairro Setor Industrial - Sinop - MT
CEP: 78557-267

(66) 3533-3100

(66) 3533-3122

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Câmpus Várzea Grande

Av. Fernando Corrêa da Costa, nº 2367
Bairro Boa Esperança - Cuiabá - MT
CEP: 78060-900

(65) 3615-6296

Funcionamento Administrativo 7h30 às 11h30 e 13h30 às 17h30

Contribua com o desenvolvimento do novo portal. Sua opinião é muito importante!